Coma Frango

Tudo sobre o mundo do frango.

É barato

O que está acontecendo no mercado do frango
De acordo com a Ubabfe, 3,5 milhões de empregos diretos e indiretos são gerados pelo setor avícola.

Avicultura é responsável por 3,5 milhões de empregos no Brasil

Os maiores produtores, Paraná e Santa Catarina, esperam gerar mais empregos ao longo de 2013

O setor avícola é de extrema importância para a economia brasileira, movimentando milhões de empregos. Segundo dados da União Brasileira de Avicultura (Ubabef), são 3,5 milhões de empregos diretos e indiretos, com movimentação de R$ 36 bilhões em negócios e participação em 1,5% do Produto Interno Bruto (PIB). Em alguns estados, a avicultura é ainda mais relevante. No Paraná e Santa Catarina, primeiro e segundo maiores produtores de carne de frango no país, respectivamente, a atividade é essencial em quase todas as regiões. “Hoje, a avicultura é a maior geradora de empregos do agronegócio paranaense. Podemos dizer que a produção de frangos é essencial em todas as regiões. Além disso, é uma atividade que mantém de fato o homem no campo”, afirma Domingos Martins, presidente do Sindiavipar (Sindicato das Indústrias de Produtos Avícolas do Estado do Paraná).

O Paraná possui 19 mil produtores de carne de frango de acordo com dados da Seab-PR (Secretaria da Agricultura e do Abastecimento do Paraná). O Sindiavipar estima que a atividade representa 11% do agronegócio paranaense, sendo responsável pela geração de 660 mil empregos diretos e indiretos no estado – cerca de 7% da população paranaense. Todos os anos são exportados mais de 1 bilhão de toneladas de carne de frango para 135 países dos cinco continentes, injetando mais de US$ 2 bilhões na economia do estado. Hoje, é o segundo produto mais exportado pelo Porto de Paranaguá, ficando atrás apenas da soja. “O Paraná tem uma posição de destaque no cenário avícola nacional e internacional, com a presença de grandes empresas e cooperativas, instalações diferenciadas, grande produção de milho e soja e localização privilegiada que facilita a distribuição do produto”, observa Domingos Martins.

No estado catarinense, de acordo com Clever Pirola Ávila, presidente do Sindicarne (Sindicato das Indústrias da Carne e Derivados no Estado de Santa Catarina), a avicultura tem papel relevante em regiões como oeste, norte e sul do Estado. “A maior importância está na economia indireta gerada pelo setor, como produção agrícola, empreendimentos rurais, logística, máquinas e equipamentos, alimentação animal, varejo entre outras”, revela. São 80 mil trabalhadores indiretos, e 40 mil pessoas empregadas diretamente. Em Santa Catarina, são produzidos 2,5% da carne de frango consumida mundialmente, detendo 8% dos negócios mundiais, com destaque para Europa, Oriente Médio e Japão. Para 2013, a expectativa é que o setor gere mais empregos, já que possui muitas vagas abertas.

“As empresas estão investindo cada vez mais em automatização e automação dos parques fabris porque não conseguem preencher todas as vagas que são abertas”, explica Clever Ávilia. Mas tudo depende de como o mercado reagirá durante o ano. “Muitas cooperativas estão expandindo suas atividades e a economia deve melhorar. Além disso, o consumo tende a aumentar no inverno”, aponta Domingos Martins.

Fonte: Da redação

Categoria(s): . | Tag(s): , , , , .


Notícias relacionadas